Nem sempre os projetos de construção civil são recebidos de maneira positiva — principalmente as obras públicas. Confira 5 projetos que causaram polêmica na construção civil, seja por desvios de dinheiro, erros de projeção graves ou impactos sociais desastrosos.

1) Muro de Donald Trump

5 obras de construção civil que causaram polêmica

O novo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, decidiu que vai mesmo construir um muro na fronteira com o México. Com mais de 3 mil quilômetros de extensão, o projeto já foi até comparado com o muro que Israel construiu para separar os territórios palestinos — e que foi até condenado pela ONU em 2014. O projeto deve custar entre 12 e 15 bilhões de dólares, e mostra como a construção civil pode ter influência direta sobre questões políticas e sociais.

2) Usina de Belo Monte

5 obras de construção civil que causaram polêmica

A Usina de Belo Monte, no Pará, é cercada de polêmicas desde a criação do projeto inicial, 35 anos atrás. Finalmente inaugurada em maio de 2016, a usina deve causar grandes impactos ambientais, pois foi necessário alterar parte do regime de escoamento do Rio Xingu e de rios secundários, além de inundar comunidades habitadas por ribeirinhos e indígenas.

Está gostando deste artigo?

Assine nossa newsletter e receba conteúdos como esse direto no seu e-mail

Os protestos constantes fizeram com que o escopo do projeto da usina fosse reduzido, mas a construção foi mantida. Com 516 km² de área alagada e um custo estimado em 26 milhões de reais, as obras devem ser concluídas em 2019.

Leia também: 27 obras incríveis que marcaram a história dos Jogos Olímpicos

3) Transposição do Rio São Francisco

5 obras de construção civil que causaram polêmica

Condenada por ambientalistas, a transposição do Rio São Francisco prevê o deslocamento de parte das águas do Velho Chico ao longo canais com 700km de extensão, passando por estados como Pernambuco, Paraíba, Ceará e Rio Grande do Norte.

As obras foram iniciadas em 2007 e em março deste ano, algumas localidades já começaram a receber fluxo de água. O governo afirma que a transposição gerará milhares de empregos por até 20 anos e permitirá a instalação de indústrias em regiões pobres do sertão. No entanto, nos locais onde a água está sendo retirada o nível do rio já é baixo, e moradores temem o aumento no preço da água potável e a destruição do ecossistema. Ambientalistas temem que a obra modifique os ecossistemas dos rios da região e que o desmatamento para a construção ameace espécies de animais.

4) Refinaria Abreu e Lima

5 obras de construção civil que causaram polêmica

A refinaria Abreu e Lima é a primeira refinaria de petróleo inteiramente construída com tecnologia nacional, adaptada a processar 100% de petróleo pesado com o mínimo de impactos ambientais. Ou melhor: seria, se já estivesse pronta. O projeto, lançado em 2005, era estimado em 2,5 bilhões e dólares — hoje, o valor já é 7 vezes maior e as obras na Unidade 2 da refinaria permanecem inacabadas, com desperdício de materiais e sinais de abandono. A denúncia de esquemas de corrupção envolvendo a Petrobrás (responsável pela construção) afetaram drasticamente a conclusão das obras. As construtoras atrasaram os salários dos operários, houve protestos e vieram as demissões em massa.

Atualmente, as obras já custaram 17,8 bilhões de dólares aos cofres públicos, e a nova previsão é de que tudo seja finalizado até 2019. Disputas políticas à parte, a Refinaria Abreu e Lima é um ótimo exemplo de como a falta de planejamento na construção civil pode afetar a economia de um país inteiro.

5) Plataforma de petróleo P-36

5 obras de construção civil que causaram polêmica

Com valor de mercado estipulado em 350 milhões de dólares, a Plataforma de Petróleo P-36 sofreu uma explosão em 2001 e deixou 11 operários mortos. Maior plataforma de produção de petróleo em alto-mar à sua época, a construção exigiu técnicas inéditas de engenharia e contou com estruturas produzidas na Itália e no Canadá. A explosão acabou provocando uma instabilidade na plataforma, que sofreu uma inclinação de 16 graus e acabou afundando 5 dias depois.

Após um período de investigações, a a Agência Nacional de Petróleo e Gás Natural (ANP) concluiu que o acidente se deveu à “não conformidade quanto a procedimentos operacionais, de manutenção e de projeto”.

 

Você se lembra de mais algum projeto que causou polêmica no mundo da construção civil e merece estar nessa lista? Compartilhe com a gente nos comentários!