Faltam 35 dias para o início da primeira Olimpíada a ser sediada na América do Sul, na cidade do Rio de Janeiro. Em ritmo de contagem regressiva, o Blog Construct compilou 6 vídeos em time lapse do canal de YouTube Cidade Olímpica, que mostram como a cidade foi se transformando para receber os Jogos Olímpicos de 2016.

1. Parque Olímpico da Barra da Tijuca

Construídas na área do antigo Autódromo de Jacarepaguá, de 1,18 milhão de metros quadrados, nove arenas formam o Parque Olímpico da Barra da Tijuca: Centro de Tênis, Estádio Aquático, Velódromo, Arenas Cariocas 1, 2 e 3, Arena do Futuro, Arena Rio e Parque Maria Lenk. Cinco instalações do complexo, onde competirão atletas de 16 modalidades olímpicas e 9 modalidades paraolímpicas, foram algumas das obras que mais atrasaram para serem concluídas. Recém-inaugurado, o Velódromo foi a única arena que não teve evento teste antes dos Jogos, por conta do grande atraso nas obras.

2. Novo Sambódromo

Nas Olimpíadas 2016, as modalidades tiro com arco e a maratona vão acontecer no tradicional palco dos dos desfiles das escolas de samba no carnaval do Rio. O Novo Sambódromo passou por reformas estruturais e ganhou novas arquibancadas.

Está gostando deste artigo?

Assine nossa newsletter e receba conteúdos como esse direto no seu e-mail

3. Infraestrutura de transporte viário

Neste vídeo em time lapse, vemos a transformação de algumas importantes vias urbanas na cidade do Rio de Janeiro, como a implantação dos corredores para o BRT e a construção de uma nova via subterrânea no Porto.

4. VLT

O Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) vai ligar o centro do Rio de Janeiro à região portuária, num percurso de 28 quilômetros e 32 paradas. A ideia é que o projeto se integre a outros modais de transporte público da cidade: metrô, trens, barcas, teleférico, BRTs, redes de ônibus convencionais e aeroporto (Santos Dumont). Quando estiver totalmente concluído, deve funcionar 24 horas por dia, 7 dias por semana e terá capacidade de transportar 300 mil passageiros por dia.

5. Orla do Conde

Com novos trechos inaugurados em maio, a Orla da Guanabara Prefeito Luiz Paulo Conde é uma das obras de revitalização da zona portuária do Rio de Janeiro, próxima ao Museu do Amanhã. Um deles é o chamado Boulevard Olímpico, local onde ficará instalada a tocha olímpica durante todo o evento. Apesar de ficar a cerca de 40 quilômetros do Parque Olímpico, onde acontecerão a maioria das competições olímpicas, Boulevard Olímpico terá telões para transmitir as modalidades. A área é arborizada e foi criada para ser um espaço de convivência, esporte, lazer e cultura, por onde também passa o novo Veículo Leve sobre Trilhos (VLT).

6. Museu do Amanhã

Um dos novos cartões postais da Cidade Maravilhosa, no Porto Maravilha, o Museu do Amanhã explora possibilidades de construção do futuro. O edifício foi projetado pelo arquiteto espanhol Santiago Calatrava e inaugurado em dezembro de 2015. O edifício tem formas inspiradas nas bromélias do Jardim Botânico e ocupa 15 mil metros quadrados. Já a área no entorno do museu inclui espelhos d’água, jardim, ciclovia e espaço para lazer, num total de 34,6 mil metros quadrados.