Faltando apenas um ano para o início da Copa do Mundo 2018, a Rússia é um grande canteiro de obras. O investimento de US$ 10 bilhões alocado pelo governo russo já está sendo aplicado na construção e reforma dos 12 estádios designados para sediar os jogos, em 11 cidades ao redor do país.

Os Estádios para a Copa do Mundo 2018

Ao todo, os jogos da Copa do Mundo na Rússia serão disputados em 12 estádios diferentes. Conheça os principais deles a seguir:

Rostov Arena

Copa do Mundo 2018: Rostov Arena

Com a estrutura já montada, a Rostov Arena terá capacidade para 45.015 pessoas. Localizada em Rostov-on-Don, a construção foi iniciada em 2012 e mais de 600 mil metros cúbicos de areia foram usados somente para a base. A expectativa é que todo o estádio – incluindo o envoltório exterior, tela multimídia incorporada na fachada e outras instalações – fique pronto até dezembro de 2017.

Leia também: Olimpíadas 2020: veja como o Japão está se preparando para os jogos em Tóquio

Está gostando deste artigo?

Assine nossa newsletter e receba conteúdos como esse direto no seu e-mail

Estádio Luzhniki

Copa do Mundo 2018: Luzhniki Stadium

Localizado na capital Moscou, o Estádio Luzhniki foi construído em 1956 e é um dos únicos estádios europeus de grande porte a utilizarem gramado artificial, já que a grama natural não suporta o rigoroso inverno da região.

O Luzhniki está sendo reformado especialmente para o Mundial de 2018, sob o custo de 350 milhões de euros, e terá capacidade para 84 mil pessoas.

Estádio Fisht

Copa do Mundo 2018: Estádio Fisht

Localizado na cidade de Sochi, o Estádio Fish já está pronto. O local foi construído para as Olimpíadas de inverno de 2015 e necessitou de poucas alterações para receber os jogos da Copa. A Arena terá espaço para 47 mil pessoas e a construção custou cerca de 779 milhões de dólares.

Estádio Nizhny Novgorod

Copa do Mundo 2018: Estádio Novgorod

Com capacidade para 45 mil pessoas, o Estádio Nizhny Novgorod está sendo construído especialmente para a Copa do Mundo. As obras começaram no início de 2015 e a expectativa é de que a arena fique pronta até o final de 2017. Com aparência futurista, o design do estádio consiste em uma fachada semi-transparente que pode ser iluminada à noite.

Leia também: Atraso nas obras das Olimpíadas: a 10 dias do início dos jogos, Vila dos Atletas não está pronta para receber competidores

Produtividade, atrasos e segurança

De maneira geral as obras necessárias para a Copa do Mundo de 2018 começaram antecipadamente e contaram com bastante planejamento. Prova disso é que as obras já estão em fase avançada ou de finalização, e apenas uma das arenas – o Estádio Central de Ecaterimburgo – sofreu com atrasos.

Copa do Mundo 2018: Estádio Central de Ecaterimburgo

Obras do Estádio Central de Ecaterimburgo

Em relação à segurança e direitos trabalhistas, a organização Human Rights Watch denunciou que ao menos 17 trabalhadores já teriam morrido durante as obras dos estádios. Além disso, muitos outros teriam sido explorados e sofrido abusos trabalhistas como salários atrasados, falta de contratos e condições insalubres. Das sete obras visitadas pela ONG, seis apresentaram irregularidades.

Em janeiro de 2017, as obras da Volgograd Arena foram danificadas por um incêndio causado por negligência das normas de segurança. Segundo a construtora responsável, o incêndio foi causado por uma faísca de soldagem que se espalhou para uma superfície plástica, mas não houve nenhum dano grave.

 

Será que a Rússia concluirá as obras dos seus 12 estádios a tempo da Copa do Mundo 2018? Deixe sua opinião nos comentários abaixo!