Que tal conhecer as grandes construtoras do Brasil com a Construct? Saiba tudo sobre a Cyrela, uma das maiores e mais antigas empresas no ramo da Construção em atividade no país:

Aos 10 anos de idade, o sírio Elie Horn imigrou com sua família para o Brasil em um navio. Foram anos como vendedor de goma laca — um tipo de verniz — de porta em porta na cidade de São Paulo. Depois disso, se arriscou a comprar e vender apartamentos e terrenos através de empréstimos. Com a inflação quase inexpressiva da época, Horn conseguiu conquistar um patrimônio significativo aos 29 anos — “na época, cerca de 50 milhões de dólares a partir do zero”, contou ele em entrevista no CEO Summit.

Grandes construtoras do Brasil: a história da CyrelaElie Horn, presidente e fundador da Cyrela

Com uma mudança no mercado financeiro, o empresário precisou deixar de lado a venda de imóveis e passou a investir na construção deles. Assim começou a história da Cyrela, que ocupa o terceiro lugar no ranking das maiores construtoras do Brasil, com valor de mercado próximo a R$5 bilhões e mais de 3 milhões de m² de área construída em 2016.

Crescimento

A construtora está presente em 16 estados do país, além da Argentina e Uruguai, e possui cerca de 5 mil funcionários. Em 2005, a Cyrela abriu seu capital para investimentos e viu seu valor de mercado subir assustadoramente com o crescimento do setor — chegaram a ter mais de 220 canteiros de obra em 120 cidades diferentes, alguns com 18 torres ao mesmo tempo.

Grandes construtoras do Brasil: a história da Cyrela

Canteiro de obras do edifício Cyrela by Pininfarina, em Vila Olímpia/SP

De acordo com Horn, isso teve um impacto negativo. “O mercado da construção perdeu o controle. Havia inflação nos preços, inflação de mão-de-obra e falta de mão-de-obra. É melhor trabalhar numa época normal do que numa época de boom imobiliário, onde você cresce muito e depois apanha. Muita gente ficou no meio do caminho. Era impossível tomar conta de tantas obras. Nossa sorte é que a crise de 2008 veio e foi uma benção, porque percebemos que o mundo não era só crescer, também tinha que se consolidar. Passada essa crise, não há interesse em voltar a ter um boom. Queremos crescer de maneira sólida e consistente”, garante ele.

Está gostando deste artigo?

Assine nossa newsletter e receba conteúdos como esse direto no seu e-mail

Leia também: A bolha imobiliária é real? Entenda o que está acontecendo

Atualmente, mais de 200 mil famílias vivem nos empreendimentos imobiliários de uma das maiores construtoras do país. Em 2016, foram 98 obras executadas com práticas de sustentabilidade como a coleta seletiva de lixo, telhados verdes, sistemas para reutilização de água da chuva nos jardins dos condomínios e a reciclagem pioneira de resíduos nos canteiros de obra.

Leia também: Conheça as vantagens do gerenciamento de resíduos na construção

Prêmios

Ao longo dos anos, a empresa reuniu importantes prêmios e certificações, como o 2° lugar no Top Imobiliário 2016, o 1° lugar no XII Grande Prêmio de Arquitetura Corporativa (com o edifício MedPlex, em Porto Alegre), o prêmio Euromoney Real Estate 2014 de melhor incorporadora na América Latina e no Brasil e a certificação Top Employer, que reconhece os melhores empregadores do mundo.

Responsabilidade social

Grandes construtoras do Brasil: a história da Cyrela

Alunos do curso de hidráulica do Instituto Cyrela

A história da Cyrela vai além da construção e do mercado imobiliário, deixando claro o seu desejo em inovar e fazer a diferença na sociedade. Prova disso é o Instituto Cyrela, que desde 2010 melhora a vida de trabalhadores da Construção Civil e suas famílias, investindo na educação profissionalizante e em programas assistenciais que já beneficiaram cerca de 12.300 pessoas.

Além disso, Elie Horn também é filantropo assumido. Em 2015, foi o primeiro brasileiro a decidir doar 60% de sua fortuna para o The Giving Pledge, programa criado em 2010 por Bill Gates e Warren Buffett, que reúne bilionários dispostos a doar metade de suas riquezas para o investimento em causas sociais.

Varanda Tatuapé, em Tatuapé/SP

Varanda Tatuapé, em Tatuapé/SP

Em 2014, após 50 anos à frente de uma das principais construtoras do país, Horn decidiu passar a presidência da Cyrela para seus dois filhos, Efraim e Raphael Horn. No entanto, o empresário está longe de se aposentar e continua acompanhando os caminhos do seu negócio. “Vou morrer produzindo, ou nos negócios ou na filantropia. Se aproveitar da sociedade e não devolver nada, isso para mim é covardia”, afirma ele. Com essa filosofia de vida e de trabalho, não é surpresa que a Cyrela continue sendo referência no mercado imobiliário como uma das incorporadoras mais admiradas e em crescimento da América Latina.

 

Acompanhe o blog da Construct para saber tudo sobre as grandes construtoras do Brasil. Aproveite para conhecer 5 tendências tecnológicas para a Construção Civil em 2017.