Construção civil na China, ampliação do programa Minha Casa Minha Vida, uma argamassa que dispensa o uso de água ou aditivos e muito mais: confira as principais notícias do setor e fique por dentro das novidades na construção civil.

Crescimento forte do PIB chinês foi sustentado por construção e indústria

A economia da China cresceu 6,8% nos primeiros três meses de 2018, superando as expectativas de 6,7% de crescimento. A melhora foi obtida graças os setores da indústria e da construção. O setor de construção e manufatura cresceu 6,3% por cento em relação ao mesmo período de 2017, impulsionado também pelo crescimento nos investimentos imobiliários.

No entanto, os economistas estimam que o ritmo positivo terá vida curta, já que o governo de Pequim está obrigando os governos locais a reduzirem projetos de infraestrutura para conter suas dívidas. As vendas de imóveis também devem cair, devido ao rígido controle do governo sobre as compras para combater a especulação imobiliária no país.

Governo estuda usar a Caixa para municípios financiarem construção civil

O presidente Michel Temer afirmou que o governo estuda usar recursos da Caixa Econômica Federal para criar uma linha de financiamento para municípios utilizarem na construção civil. De acordo com ele, a possibilidade foi alvo de conversas recentes. “A construção civil é uma das áreas que mais emprega. Estamos finalizando os números para lançar cerca de 150 mil casas populares do Minha Casa Minha Vida. Isso vai agilizar a construção civil, mas ao mesmo tempo nós estamos estudando a possibilidade de empréstimos a municípios”, disse ele.

O dinheiro deve ser repassado aos municípios pela Caixa e as cidades poderão utilizar o FPM (Fundo de Participação dos Municípios) como garantia.

Está gostando deste artigo?

Assine nossa newsletter e receba conteúdos como esse direto no seu e-mail

Argamassa brasileira acelera obra e reduz consumo de água em 95%

argamassa biomassa do brasil

A empresa Biomassa do Brasil criou uma argamassa capaz de reduzir o custo de alvenaria em 40% e o consumo de água em 95%, além de acelerar em até quatro vezes o tempo de realização da obra.

Capaz de render até 20 mais do que a argamassa convencional, o produto, batizado de Argamassa Polimérica Pronta, dispensa totalmente o uso de água, cal, areia ou cimento. Além disso, ela é ideal para realizar o assentamento em sistemas de vedação vertical para diversos tipos de blocos de construção.

Para facilitar a entrada do produto no mercado brasileiro, a Biomassa do Brasil ainda participou do programa de aceleração Braskem Labs Scale. Também foram desenvolvidos outros produtos tecnológicos para o setor, como a Tinta Térmica Biotherm e a Ultra Manta Líquida, que forma uma camada impermeável, elástica e de alta resistência para proteção contra umidade e calor.

Vendas do comércio da construção civil crescem 4%

As vendas do comércio da construção civil no fecharam os quatro primeiros meses de 2018 com crescimento acumulado de 4%, em relação ao mesmo período de 2017. Os dados foram divulgados no dia 03 de março pela Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção (Anamaco).

A pesquisa realizada pela Associação, ouviu 530 lojistas de todo o país. 62% deles esperam que as vendas cresçam 10% nos próximos 30 dias, e 42% das lojas pretendem fazer investimentos nos próximos 12 meses.

Trabalho na construção civil é um dos mais rentáveis nos EUA

A área de construção civil, saúde pública e saúde pessoal são as áreas que mais precisam de trabalhadores nos Estados Unidos. A expectativa é que a demanda continue aumentando até 2022. De acordo com o Departamento de Educação dos Estados Unidos, o país irá contar com 68% mais vagas disponíveis do que o número de pessoas qualificadas para trabalhar.

Uma pesquisa da Associação de Mestres de Obras dos Estados Unidos revelou que ao menos 70% das empresas da construção civil no país têm dificuldade para preencher as vagas. Algumas chegam até mesmo a buscar as escolas técnicas a procura de alunos que queiram trabalhar. Na capital Washington, há grande demanda para profissionais nas áreas de carpintaria, eletricista, encanador, torneiro mecânico. O salário médio anual chega a 54 mil dólares (cerca de R$180 mil).

Robôs vão substituir trabalhadores da construção civil no Japão

O número de idosos no Japão, deve chegar aos 40% até 2025. Com a população envelhecendo e saindo do mercado de trabalho, a indústria da construção civil já começa a sentir os reflexos da falta de mão-de-obra. Como solução, as empresas do setor já estão à procura de robôs capazes de realizar os serviços necessários para a construção de estruturas.

Já existem algumas tecnologias nessa área, como uma máquina soldadora automática que está sendo testada pela empresa Shimizu. No entanto, será difícil desenvolver robôs capazes de substituir totalmente os funcionários de um canteiro de obra.

Governo estuda ampliar programa Minha Casa Minha Vida

O governo federal estuda ampliar a abrangência do programa Minha Casa Minha Vida. A proposta é beneficiar famílias mais carentes, especialmente a faixa 1 – com renda familiar de até R$1.800 e pagam prestações mensais entre 80 reais e 270 reais por até 120 meses. Algumas das opções também contemplam a ampliação do número de casas da faixa 1,5 – com renda entre R$1.800 reais e R$2.600 reais.  Em 2017, o governo contratou apenas 23 mil moradias destinadas a famílias da faixa 1 – ou seja, apenas 13,5% da meta de 170 mil unidades programadas para o ano. Para 2018, o governo prevê a construção de 650 unidades habitacionais para todas as faixas do programa.

A iniciativa tenta alavancar o setor da construção civil, além de dar uma resposta ao debate sobre habitações populares depois o desabamento do edifício ocupado por famílias carentes no centro de São Paulo (SP).

 

Leia também: Acompanhamento de obra: qual a importância dos relatórios na construção civil?