Concursos públicos, monitoramento de resíduos pela internet, crescimento do setor e muito mais: confira as principais notícias da semana e fique em dia com as novidades no mercado da construção civil.

Santos vai monitorar entulho da construção civil pela internet

A cidade de Santos, em São Paulo, será o segundo município do estado a integrar o Sistema Estadual de Gerenciamento On-line de Resíduos Sólidos (Sigor). A iniciativa da Secretaria de Estado de Meio Ambiente permitirá o acompanhamento online dos entulhos – desde a geração até o descarte final, incluindo o transporte e as destinações intermediárias.

A utilização da nova ferramenta irá assegurar que os entulhos gerados pela construção civil sejam transportados por empresas cadastradas e enviados a locais devidamente licenciados ou legalizados.

Limeira (SP) abre concurso público para áreas de construção civil, educação e serviços com salários de até R$29 mil

A Prefeitura de Limeira abriu concurso público para o preenchimento de 35 vagas nas áreas da construção civil, serviços, educação, indústria e saúde. Dentre as vagas, estão as de Oficial de Manutenção Civil e Predial, Técnico de Edificações, Operador de Escavadeira Hidráulica e Operador de Retroescavadeira. As inscrições podem ser feitas de 7 de agosto a 5 de setembro neste link, e os salários variam entre R$ 1,3 mil e R$ 2,9 mil.

Governo adia para 2018 medida que aumenta tributação sobre empresas

O Governo Federal resolveu adiar para 2018 o início da vigência da reoneração da folha de pagamento, para a construção civil e outros 50 setores da economia. A medida geraria receita de R$ 2,5 bilhões em 2017. Algumas entidades empresariais conseguiram suspender a cobrança com ações na Justiça. A Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) obteve decisão favorável para cerca de 150 mil empresas.

Está gostando deste artigo?

Assine nossa newsletter e receba conteúdos como esse direto no seu e-mail

Construção civil quer ajuste em regra de distrato

A Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) está propondo novos ajustes à minuta que estabelece as regras para a rescisão dos contratos de compra e venda de imóveis na planta, também conhecidos como distratos.

Um dos pontos questionados se refere ao pagamento de multa pela construtora, no valor de 0,25% a 0,50% do valor do imóvel quando a obra é entregue em até seis meses após o prazo previsto. A regra geral de multa para os distratos prevê retenção de 50% dos valores pagos pelo cliente, limitado a 10% do valor do contrato. No entanto, a proposta prevê exceções para os imóveis enquadrados em programas de habitação de interesse social, como o Minha Casa Minha Vida. A incorporadora poderá reter até 30% do que foi pago pelo cliente, limitado a 5% do valor do imóvel deste tipo de empreendimento.

Custo da construção fica quase estável em julho

O Custo Unitário Básico (CUB) da construção civil do Estado de São Paulo registrou um pequeno aumento de 0,03%em julho. Com isso, o valor passou para R$ 1.317,48 por metro quadrado. Desse valor, os custos com mão de obra correspondem a 61,77%. Já os gastos com materiais representaram 35,01% e as despesas administrativas 3,22%.

 

Leia também o post mais acessado da semana no Blog Construct7 opções de especialização em Engenharia Civil para os profissionais do setor