Em meio a um cenário ainda de recessão, para os empresários mineiros da construção as perspectivas para 2018 são positivas. Em janeiro, o Índice de Confiança do Empresário da Indústria da Construção de Minas Gerais (Iceicon-MG) registrou 52,8 pontos. Esse foi o melhor resultado para janeiro em 5 anos e o quinto mês consecutivo no qual o indicador ficou acima de 50 pontos – valor que separa a confiança e a falta de confiança no setor.

O Iceicon do Brasil permaneceu acima de 50 pontos pelo sexto mês seguido, e marcou 57,2 pontos. O índice de condições atuais, um dos componentes do Iceicon, revelou que os empresários mineiros continuam insatisfeitos com as condições correntes de negócio, com 46,3 pontos – valores abaixo de 50 pontos indicam descontentamento. Vale destacar, entretanto, que o indicador cresceu 0,6 ponto em relação a dezembro e foi o mais elevado para janeiro em cinco anos.

Valores abaixo de 50 pontos indicam falta de confiança do empresário. Quanto mais abaixo de 50 pontos, maior e mais disseminada é a falta de confiança.

O índice de expectativas – componente do Iceicon que avalia a percepção dos empresários em relação ao futuro da economia e de seus negócios – mostrou construtores otimistas ao registrar 56,0 pontos em janeiro. O indicador cresceu 2,0 pontos na comparação com dezembro (54,0 pontos) e foi o melhor para janeiro dos últimos cinco anos.

Leia também: 5 tendências na construção civil em 2018

Está gostando deste artigo?

Assine nossa newsletter e receba conteúdos como esse direto no seu e-mail