O relatório diário de obra é um documento utilizado em obras e projetos de construção civil que registra todas as informações sobre o que aconteceu no canteiro naquele dia de trabalho. O RDO, como costuma ser chamado, funciona como uma espécie de “jornal” da obra. O RDO serve para três funções separadas: registro oficial, coleta de dados quantitativos e visibilidade e alinhamento de todos os envolvidos no projeto.

É no relatório diário de obra que ficam anotados detalhes como as principais atividades realizadas naquele dia, quantas pessoas trabalhavam na obra e em que etapas, as condições do clima, o uso de máquinas e equipamentos, problemas e imprevistos, entre outros detalhes. O RDO é indispensável e deve ser preenchido adequadamente, do contrário, pode expor empresa, funcionários e clientes a riscos.

Cada empresa pode customizar e criar seu RDO. Mas, em geral, os dados mais comuns ao relatório diário de obra, segundo o site Diário de Obras, são:

  • Dados da obra como endereço, anotações de prazos, contratante da obra
  • Data do relatório diário de obra e número do RDO
  • Condições climáticas
  • Mão de obra e equipamentos utilizados no dia
  • Atividades executadas
  • Imprevistos e serviços paralisados
  • Ocorrências na obra
  • Anotações e comentários
  • Assinatura dos responsáveis

O RDO costuma ser um documento quantitativo e como todo relatório, retrata o que já passou. Apesar de ser essencial, é estático, e feito em planilhas difíceis de serem acessadas e atualizadas. E ainda passíveis de erros. Por isso, na hora de preencher o diário, seja cuidadoso e tenha atenção aos detalhes.

Para evitar retrabalho na hora de fazer o relatório diário de obra, é importante saber exatamente o que se passou naquele dia no canteiro. Para isso, uma das melhores formas de reunir informações e tirar dúvidas antes de preencher o RDO é ter acesso às anotações detalhadas e centralizadas em um só lugar. Por isso é importante manter registros fotográficos da obra, descrições contextualizadas e datadas, e com acesso rápido e fácil de todos os colaboradores. Uma empresa gaúcha inovou na forma de fazer seu relatório diário de obra.

Está gostando deste artigo?

Assine nossa newsletter e receba conteúdos como esse direto no seu e-mail

Sim, existem informações necessárias e obrigatórias em um RDO. Outras, sua empresa pode customizar. Só não vale deixar de fazer diariamente o relatório. De acordo com Aldo Dórea Mattos, do blog Engenharia de custos, o Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (CONFEA) tornou obrigatório um documento similar ao diário de obra por meio da Resolução 1.024. Essa resolução obriga o uso de um documento — chamado de Livro de Ordem — em todas as obras e serviços executados por profissionais do sistema Crea/Confea. Em obras públicas a obrigatoriedade do RDO está na Lei de Licitações (8.666/93).

Precisa criar um RDO e não sabe por onde começar? O Gestor de Obras disponibiliza um modelo gratuito de relatório diário de obra para você baixar. Você também pode facilmente criar o diário de obra em uma planilha de Excel em seu computador.

 

E em sua empresa, como é feito o relatório diário de obras? Deixe seu comentário.