O seguro de riscos de engenharia (ou seguro de obras) garante a proteção contra perigos que afetam todo tipo de obra na construção civil. Essa modalidade de seguro ainda pouco conhecida no Brasil é muito importante (e obrigatória em alguns casos) para qualquer modalidade de obra ou reforma – afinal de contas, as responsabilidades financeiras, jurídicas e materiais da empreiteira, construtora e do proprietário da obra são muitas caso algo ocorra fora do esperado.

A fiscalização para esta situação aumenta a cada dia. Isso porque muitos casos de acidentes e irregularidades motivaram autoridades a regulamentar cada vez mais as operações em obras e reformas no país. Entenda melhor como funciona o seguro de obras e confira as vantagens de contratar a proteção para os projetos da sua empresa:

Como funciona

Um canteiro de obras favorece a ocorrência de danos materiais ou corporais, mesmo que tenham sido tomadas todas as medidas de segurança no canteiro de obras. O seguro de riscos de engenharia resguarda a empresa ou o construtor autônomo de despesas extraordinárias que podem surgir com danos imprevistos durante uma obra, instalação e montagem de estruturas e/ou equipamentos, além de prejuízos inesperados com o funcionamento normal das máquinas.

O serviço ainda cobre vários danos às obras e aos equipamentos utilizados, em consequência de falhas de engenharia em suas diversas etapas. A garantia contra riscos envolvidos na atividade é fornecida, basicamente, por três modalidades: Obras civis em construção, Instalação e montagem e Quebra de máquinas.

O seguro de instalação e montagem serve para situações específicas (como a montagem de stands dentro de um shopping) e o seguro de quebra de máquinas se destina aos equipamentos de uma empresa já em operação regular. Este último ainda contém uma modalidade específica para equipamentos eletrônicos, oferecendo proteção contra todos os riscos de danos internos e externos nas instalações eletrônicas e de informática.

Está gostando deste artigo?

Assine nossa newsletter e receba conteúdos como esse direto no seu e-mail

Mitos sobre o seguro de obras

“O seguro é caro”

Essa afirmação não condiz com a realidade. Normalmente, o seguro custa cerca de 0,3% do valor da obra. Claro que o preço pode variar de acordo com as coberturas contratadas e as características da obra – no entanto, para uma reforma no valor de R$500 mil em um condomínio, por exemplo, o seguro de obras sai por pouco mais de R$1.000.

“As seguradoras não amparam o que eu realmente preciso”

Atualmente, as modalidades de cobertura são inúmeras, passando pelos equipamentos, funcionários, materiais, erros de projeto e muitas outras.

“O seguro deve ser muito burocrático”

O seguro de obras não solicita nenhum documento que o engenheiro/responsável pela obra já não tenha. Para reformas, a situação é ainda mais simples e praticamente não há solicitação de documentos e ou vistoria em alguns casos. No entanto, para outras modalidades de obras, as seguradoras realizam vistoria e normalmente solicitam documentos como contrato de execução da obra, memorial descritivo, cronograma físico/financeiro e o projeto da obra.

Vantagens do serviço

O seguro de obras pode contar uma grande gama de coberturas de acordo com a modalidade do empreendimento e da situação desejada. Existem planos que cobrem, por exemplo, contra incêndios, erros de execução, despesas extras com trabalhadores e até contra danos causados à obra depois de finalizada.

Mesmo com muito planejamento, projetos de construção civil são marcados por imprevistos e erros que aparecem ao longo das obras. Por isso, a contratação do seguro é uma garantia que protege o empreendimento sendo construído, os funcionários e a própria construtora de gastos extras e prejuízos.

 

A Gracos Seguros oferece diversos planos para seguro de obras. Se você deseja proteger as obras da sua empresa, entre em contato através do e-mail atendimento@gracos.com.br e solicite uma avaliação para os seus projetos 🙂