Cartão Reforma, obras do acelerador de partículas brasileiro e um templo de 135 anos que foi movido de lugar na China: confira as principais notícias da semana e fique por dentro das novidades na construção civil:

Crise ameaça maior obra da ciência brasileira

acelerador de particulas sirius

O acelerador de partículas Sirius teve sua construção iniciada esse ano. No entanto, a maior obra da ciência brasileira pode ser paralisada em breve. Localizado em Campinas (SP), o projeto conta com paredes de concreto de 1,5 metros de espessura e pisos com 4 metros de profundidade, feitos com diversos materiais e em várias camadas diferentes.

Com previsão de entrega para junho de 2018, o Sirius corre o risco de ter suas atividades paralisadas em breve. Isso porque o Centro Nacional de Pesquisa em Energias e Materiais (CNPEM), entidade ao qual o acelerador de partículas é vinculado, está com o orçamento no limite e não tem dinheiro suficiente para fechar o ano sem dispensar funcionários ou desligar suas máquinas. Além dos R$ 325 milhões previstos na lei orçamentária, seriam necessários mais R$ 180 milhões até o fim do ano para que as obras não atrasem.

Governo dará até R$9.600 por família para reformar a casa

Para tentar aquecer o setor da construção civil, o governo federal lançou um nova iniciativa. O programa Cartão Reforma oferecerá subsídio de até R$ 9.646,07 por família para serem aplicados na realização de reformas ou ampliações de imóveis. O benefício é destinado a famílias com renda bruta total de até R$ 2.811.

Está gostando deste artigo?

Assine nossa newsletter e receba conteúdos como esse direto no seu e-mail

O valor poderá ser usado para a compra de materiais de construção, que devem ser adquiridos em lojas cadastradas pelo governo. Os recursos serão distribuídos pelas prefeituras, que devem indicar ao governo federal quais cidadãos receberão o benefício.

Engenheiros chineses mudam de lugar templo de 135 anos e 2 mil toneladas

Em Xangai, na China, um templo budista construído em 1882 precisou ser mudado de lugar para evitar acidentes e a deterioração pelos turistas. Os visitantes – cerca de 100 mil por dia – costumam usar bastões de incenso para fazer orações, e como o espaço era apertado, havia um risco considerável de ocorrer um incêndio no local.

Para executar a mudança, o templo de 2 mil toneladas recebeu um reforço de concreto em suas fundações. Depois disso, dez trilhos foram construídos para que a construção pudesse ser transportada. Por fim, a construção foi erguida com o auxílio de macacos hidráulicos e deslocada por 30 metros para o norte, em um processo que durou 15 dias. Assista à mudança abaixo:

Brasil é destaque em ranking de sustentabilidade

De acordo com o Green Building Council (GBC), o Brasil é o quarto país com mais construções sustentáveis no mundo, atrás apenas do Canadá, China e Índia. Ao todo, são 1.230 projetos registrados e 423 certificados com o selo LEED de sustentabilidade.

Em 2016, a construção sustentável apresentou o recorde de 205 projetos novos projetos em busca da certificação, mesmo com a desaceleração do setor causada pela crise. Em agosto deste ano, o GBC lançou a certificação CASA, destinada a construções residenciais (casas) e condomínios.

 

Confira também o post mais acessado no Blog ConstructConstruções à prova de furacões: como isso é possível?